O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) foi formalmente instituído no dia 7 de março de 2009 na Assembleia Constituinte que integrou moçambicanos oriundos de todos distritos do país. A Assembleia Constitutiva do MDM teve lugar na Cidade da Beira, na Faculdade de Medicina da Universidade Católica de Moçambique. A formalização do partido foi publicada no Boletim da República, III Série – número 19, de sexta-feira 15 de maio de 2009, tendo sido republicados no Boletim da República, III serie – número 65, de quarta-feira, 14 de agosto de 2013, depois das alterações feitas no Primeiro Congresso do Partido, que teve lugar na cidade da Beira de 5 ao 7 de dezembro 2012.

Actualmente o MDM Governa 4 Municípios, nomeadamente; Beira, Guruè, Nampula e Quelimane, e está representado na Assembleia da República, com 17 Deputados, Nas Assembleias Provinciais, com 32 membros e nas Assembleias Municipais de 51 autarquias com 366 membros, afirmando-se assim como o maior partido da oposição em Moçambique.

O MDM é Dirigido pelo actual edil da Cidade da Beira e Membro do Conselho do Estado, Eng. Daviz Mbepo Simango, filho do então Vice-presidente do Movimento de Libertação Nacional (Frelimo), Uria Simango.